quinta-feira, 31 de maio de 2012

Minho...

Paço dos Duques, Guimarães (Source - http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=342855)
Espigueiros do Lindoso (Source - http://rvanhegelsom.picturepush.com/album/54594/1764621/Parque-Nacional-da-Peneda-Ger%C3%AAs/Espigueiros-do-Lindoso.html)
Portela do Homem, Gerês (Source - http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=733772&page=3)
Vista de Pedra Bela, Gerês (Source - http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=733772&page=3)
Bom Jesus, Braga (Source - http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?s=7f1c12250bd93d73e2e40ebbeed06518&t=733772&page=2)
Praça da República, Braga (http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?s=7f1c12250bd93d73e2e40ebbeed06518&t=733772&page=2)
Azenha, Paredes de Coura (Source - http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=733772&page=4)
Praia de Âncora (Source - http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=733772&page=4)
Caminha (Source - http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=733772&page=4)
Foz do Minho (Source - http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=733772&page=4)
Azenha, Cerveira (Source - http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=733772&page=4)
Monte do Cervo, Cerveira (Source - http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=733772&page=4)
Valença (Source - http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=733772&page=4)
Lamas de Mouro (Source - http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=733772&page=4)
Galo de Barcelos (Source - http://picasaweb.google.com/lh/photo/hfzdBQ_ZEeCHyZ-_SSqUjw)
Ponte de Lima (Source - http://turismocadentro.com/ponte-de-lima-onde-o-vinho-verde-rei/)
Barcelos (Source - http://retratosdeportugal.blogspot.pt/2012/05/barcelos-ponte-sobre-o-rio-cavado-e.html)
Moledo do Minho (Source - http://upmagazine-tap.com/pt_artigos/o-berco-verde-de-portugal/)
Vinho Verde (Source - http://vinhossemfrescuras.blogspot.pt/2010/09/o-que-e-um-vinho-verde.html)
Forte da Insua, Moledo do Minho (Source - http://www.cm-caminha.pt/ver.php?cod=0H0F0B)

segunda-feira, 28 de maio de 2012

XXIII Feira do Livro de Vila Nova de Cerveira começa já esta quarta...


Add caption

É já nesta quarta-feira, dia 30 de maio, que Vila Nova de Cerveira recebe a XXIII Feira do Livro nos Jardins do Auditório Municipal. Este evento, organizado pela Câmara Municipal de Cerveira, conta com um programa bastante diversificado dedicado não só à literatura, como também com actividades ligadas ao cinema, teatro, música, exposição e actividades para os mais novos. Nesta feira além de poder comprar livros a preços convidativos, vai ter a oportunidade de interagir com importantes escritores nacionais da actualidade, como por exemplo, Manuel António Pina, vencedor em 2011 do Prémio Camões.
A abertura da Feira do Livro dá-se às 9h00 de Quarta-Feira, encerrando neste dia às 19h00. Quinta e sexta-feira, o programa começa também a partir das 9h00, mas prolonga-se até às 23h00. Sábado, a abertura faz-se uma hora mais tarde e o fecho é também pelas pelas 23h00. No domingo, o último dia da XXIII Feira do Livro de Cerveira, a abertura será igualmente pelas 10h00, encerrando o certame pelas 20h00. Durante todo o período da feira poderá assistir às exposições “O Destino das Fadas”, sobre Matilde Rosa Araújo e realizada na Biblioteca Municipal, e a exposição “Agora limpa-te a este guardanapo”, que apresenta desenhos do escultor José Rodrigues. E claro, durante todo este período poderá também adquirir livros com descontos até 20%.
Quanto ao programa de actividades vai ser o seguinte:

30 de Maio (Quarta-Feira)

10h - “Palavras à solta pelas ruas” com o escritor Miguel Horta e jovens da ETAP – Escola Profissional de Cerveira
14h00 e 15h30 - "Palavras à solta na feira" com o escritor Miguel Horta
15h30 - "O Principezinho" - texto de Antoine de Saint-Exupéry – Adaptação e dramatização pelo Grupo de Teatro da Escola Básica e Secundária de Paredes de Coura
 

31 de Maio (Quinta-Feira)

10h00, 14h00 e 15h00 - Encontros com José Machado e Sandra Fernandes
15h00 - Encontro com o escritor António Torrado
18h00 - Matilde Rosa Araújo “O Destino das Fadas” - Apresentação da exposição biobibliográfica
21h30 - NIM - A partir da “Opera Panique” de Alejandro Jodorowsky
 

01 de Junho (Sexta-Feira)

09h30, 10h30, 11h30 e 14h00 - Encontros com José Fanha - Poeta, escritor e contador de histórias
15h30 - “LER PREJUDICA GRAVEMENTE A IGNORÂNCIA, conversa com um poeta arrependido”, José Fanha
16h15 - Teatro das Vogais e Beatbox, pelos alunos da ETAP – Escola Profissional de Cerveira
18h00 - Lançamento do Romance IRIA do autor galego Anxo Angueira
21h30 - “O tempo e as bruxas” de António Victorino D’Almeida - com a presença do maestro
 

02 de Junho (Sábado)

10h00 às 10h45 / 12h00 às 13h00 / 14h30 às 1800 - Oficina Artística | A CAPA DO MEU LIVRO É ÚNICA!...
11h00 - Pantaliona conta uma vez, conta outra vez… AS HISTÓRIAS DE MANUEL ANTÓNIA PINA
11h30 às 12h30 - Sessão de autógrafos com os escritores Luandino Vieira e Nuno Higino
11h30 - “O Arauto” - Apresentação da Revista
16h00 - À volta dos livros com… Júlio Magalhães
22h00 - Ret&cências – Concerto de apresentação do álbum “A Clepsidra"
 

03 de Junho (Domingo)

10h00 às 12h30 - Oficina Artística | A CAPA DO MEU LIVRO É ÚNICA!...
16h00 - Tertúlia com MANUEL ANTÓNIO PINA - Jornalista, Escritor, Cronista, Poeta
18h00 - Concerto “Teclas Soltas e o Piano Assombrado” 

(Fonte da Imagem - http://a3.sphotos.ak.fbcdn.net/hphotos-ak-ash4/415414_10150787870781971_707586970_9646740_1072627338_o.jpg)




sexta-feira, 25 de maio de 2012

Yoga na Serra d'Arga


No próximo Domingo deixamos-lhe como sugestão um percurso pedestre e uma experiência de Yoga ao ar livre na belíssima Serra d’Arga. Esta fantástica iniciativa tem a duração de 5 horas e realiza-se num dos melhores recantos do Minho.

A Serra d’Arga encontra-se dividida pelos concelhos de Caminha, Ponte de Lima, Viana do Castelo e Vila Nova de Cerveira. Parte integrante da Rede Europeia Natura 2000, esta serra destaca-se pela sua elevada biodiversidade, pelos inúmeros regatos e rios com as suas belíssimas quedas de água e pela sua deslumbrante paisagem sobre os campos verdes do Alto Minho.

Esta experiência começa com uma visita ao Mosteiro de S. João d’Arga, um dos mais antigos de Portugal e que é palco de uma das maiores festas do Alto Minho, as festas de S. João d’Arga. Esta caminhada de 9 km através da natureza vai-lhe permitir observar as cascatas e as piscinas naturais do ribeiro de S. João, os garranos que se alimentam dos verdes pastos da Serra e por fim, retornando ao Mosteiro, abra a sua mente e prepara-se para uma aula de Yoga que de certeza lhe trará a tranquilidade e bem-estar que só sítios como estes lhe podem dar.

Esta actividade é organizada pela Lugar da Memória e a Lótus Fit e terá a duração de 4 horas, sendo o ponto de encontro às 9h30 do dia 27
de Maio no Mosteiro em S. João d’Arga, Caminha (Direcções a partir de Cerveira: http://maps.google.com/maps?hl=pt-PT&q=serra+d%27arga&bav=on.2%2Cor.r_gc.r_pw.r_qf.%2Ccf.osb&biw=768&bih=598&um=1&ie=UTF-8&sa=N&tab=il ).

As inscrições têm um preço de 12 euros com seguro, cobertura fotográfica, enquadramento técnico, aula de Yoga e lanche incluídos, mas tendo em conta que as inscrições são limitadas, sugerimos que se apresse a aderir a este fantástico evento. As inscrições são feitas em http://www.lugardamemoria.pt/index.php?option=com_content&view=article&id=54&act_id=104 e para mais informações consulte http://lugardamemoria.pt/index.php/experiencias/104-percurso-pedestre-com-yoga-no-mosteiro.html.

(Fonte da Imagem - http://aterraeavida.blogspot.pt/2010/03/aula-de-campo-visita-serra-darga-em.html)
(Fonte da Imagem - http://aromancias.blogspot.pt/2009/01/serra-darga-e-cercanias.html)

(Fonte da Imagem - http://aromancias.blogspot.pt/2009/01/serra-darga-e-cercanias.html)


quarta-feira, 23 de maio de 2012

Imperdível no Minho...




Hoje trazemos-lhe um artigo sobre o que não pode perder no Minho! Desde os sítios mais conhecidos até aqueles cantinhos recônditos. Tirando as ilhas, não há em Portugal terra mais verde do que o Minho. Situado no Noroeste do País, faz fronteira com a Galiza, Trás-os-Montes e o Douro Litoral, englobando os distritos de Braga e Viana do Castelo. 

Esta região foi palco de passagem de romanos, suevos, visigodos e mouros que aqui deixaram as suas marcas, mas o grande acontecimento que se deu nesta região foi, sem dúvida, a fundação de Portugal em Guimarães. Só por esta associação histórica, Guimarães seria sempre um lugar especial. Mas com a classificação como Património Mundial, em Dezembro de 2001 e sendo em 2012, a Capital Europeia da Cultura trouxe um maior relevo a esta cidade tornando-se num ponto de visita que não pode perder.

Outra das cidades históricas do Minho é Braga, o principal centro urbano da região e uma das cidades cristãs mais antigas do mundo, tendo sido fundada pelo imperador romano Augusto ainda antes do nascimento de Cristo. Além da sua vocação religiosa que se manifesta na quantidade de santuários que rodeiam a cidade, esta cidade possui imensos monumentos históricos expostos nas suas ruas e praças.

Mais a norte, no estuário do rio Lima, situa-se a cidade de Viana do Castelo, uma das mais bonitas de Portugal. Tradicionalmente vai-se a Viana para visitar a Basílica de Santa Luzia, para assistir às suas famosas romarias ou para comer as maravilhosas iguarias da região. Mas desde 1984, a cidade tem vivido uma autêntica revolução arquitectónica, tendo a revista londrina Wallpaper se ter referido recentemente à cidade como a nova “Meca da arquitectura” portuguesa, a propósito da requalificação da frente ribeirinha projectada pelo arquitecto Fernando Távora.

Mas muito do fascínio da região não reside na monumentalidade e beleza das grandes cidades, aparecendo entre elas vilas recheadas de encanto. Vilas como Valença, Monção e Melgaço que funcionam como autênticos museus ao ar livre, protegidos pelas suas muralhas históricas. Não pode também deixar de visitar as ruas estreitas da zona velha de Ponte de Lima, a vila mais antiga de Portugal, e os seus bonitos solares, assim como não podemos deixar de referir Vila Nova de Cerveira, a “Vila das Artes”. Além de fonte de inspiração para todas as artes, esta vila é rodeada dum verde luxuriante, cascatas de água límpida e banhada pelo magnífico rio Minho sendo um dos sítios mais aprazíveis nos meses de verão a par da também histórica cidade de Caminha.

 A costa minhota é também povoada por dezenas de praias, fluviais e marítimas com recifes, dunas, pinhais, carvalhais e campos agrícolas. As praias mais populares são as de Ofir e da Apúlia, de areais extensos e finos e com vários moinhos pendurados nas dunas. Mas as mais bonitas situam-se mais a norte, entre Viana do Castelo e Caminha. Arda, Cabedelo e Bico (estas bastante procuradas por surfistas), Carreço, Canto Marinho (classificada como Praia Dourada, devido ao seu elevado valor ambiental e grau de naturalização), Afife e Moledo são alguns desses recantos encantados da costa atlântica.

Deixamos-lhe também o capítulo dedicado ao Minho que extraímos da Brochura "Porto e Norte: A essência de Portugal" disponível no site do Turismo de Portugal, Visit Portugal. Siga a ligação se quiser fazer o download completo da brochura, em http://www.visitportugal.com/pturismo/Downloads/download.aspx?tipo=2&Categoria=4&Page=4.

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Festa da Coca em Monção


 Hoje trazemos-lhe um artigo sobre uma das festas mais tradicionais do Minho, a Festa do Corpus Chirsti em Monção. Desconhece-se a origem do ritual desta festa, mas a sua tradição data do século XVI. A festa inicia-se com uma procissão solene do Corpo de Deus e depois da-se o tradicional combate entre a Coca - um dragão de madeira, que é movimentado por homens a partir do seu interior - e São Jorge, representado por um cavaleiro. Quando a batalha termina e o cavaleiro corta as orelhas à Coca, simbolicamente pressagia um ano bom.


"Pela liturgia, a igreja celebra todos os anos na quinta-feira depois da Oitava do Pentecostes uma festa em honra do mistério da eucaristia. Denominada Corpus Christi, a festa viria a ser universalmente aceite, pensando-se que, em Portugal, teve lugar no reinado de D. Afonso III, ainda sem procissão. Esta viria a incorporar-se no tempo de D. João I, já com a presença de um cavaleiro personificando o Padroeiro do Reino - S. Jorge.

A procissão, que se mantém até aos dias de hoje, representava um acontecimento em todo o território nacional, sendo uma solenidade muito respeitada e participada, onde as figuras mais representativas estavam presentes. Na capital do pais, cabia ao Rei e aos Príncipes segurar as varas do Pálio debaixo do qual o Patriarca conduzia a custódia.

Monção acompanhou a celebração do Corpo de Deus ao longo dos séculos, mantendo todo o esplendor religioso próprio de uma grande festa. Na procissão, tomam parte todas as Cruzes e Pendões das paróquias que formam o arciprestado de Monção, com as respectivas irmandades a distinguirem-se pelo colorido das opas.

Dado o apego à terra da população local, o nosso concelho não dispensa também a presença do chamado Boi Bento, animal enfeitado e bem tratado, que vai na procissão, homenageando o grande 'companheiro' das lides da lavoura que, durante séculos, ocupou grande parte da população da região minhota.

Após o percurso pelos lugares do costume, a procissão recolhe à Igreja Matriz e o povo desloca-se em massa para o anfiteatro do Souto, onde terá lugar o torneio entre as forças do bem e do mal (da virtude e do pecado). O povo dispõe-se em redondel enquanto o cavaleiro S. Jorge, representando o bem, e a horrenda figura de um dragão conhecido por Coca, representando o mal, tomam posições.

O dragão, construído em tela sobre armação de madeira e com rodas disfarçadas sob as patas pintadas como garras de unhas aguçadas, é exteriormente empurrado por 4 a 6 valentes, também estes com um ou outro aperto ao longo do torneio, a provocarem a risota no público.

O bicho está pintado de verde e tem a cabeça móvel com goelas abertas e gulosas, sendo a mobilidade conseguida por outro valente que é transportado no interior do monstro. As cores berrantes e o tamanho provocam no cavalo que S. Jorge cavalga certos temores que impedem ou dificultam a aproximação suficiente para o guerreiro desferir os golpes castigadores do mal.

Entretanto, o público toma partido: pela Coca que este ano está a ser bem empurrada ou pelo Padroeiro do Reino que, fruto da experiência, consegue domar o cavalo perante os avanços do monstro. Com o decorrer dos minutos, o “combate” provoca a boa disposição na assistência que premeia com palmas as boas provas de um e de outro num claro sinal de independência.

O torneio demora o tempo que leve ao cansaço dos participantes activos ou vença a habilidade de S. Jorge concretizado na certeza dos golpes desferidos na "pobre" Coca que todos os anos, por uma ou outra razão, tem de ser restaurada pois lhe faltará a língua ou as orelhas. Conta a história que, caso vença S. Jorge, haverá um bom ano agrícola. Se a vitória sorrir à Coca, aproximam-se tempos de fome e miséria.

E sendo um torneio entre um dragão (mais ou menos estilizado ao gosto do artesão) e um cavaleiro, porquê o nome de Festa da Coca? Em etnografia há situações que, hoje, por falta de apontamentos da época, são apenas explicáveis por intuição ou por analogia.

É o que poderá acontecer com o termo Coca. Pode tal festa ser identificada com o nome de Coca por ser entre o bem e o mal e, no Minho, é vulgar ouvir-se a palavra Coca como sinónimo de raiva ou ódio. Festa da Coca seria assim a festa da raiva à maldade.

Coca é ainda uma máscara que se faz com a casca de uma abóbora (no Minho designada por coco), abrindo-se nela à imitação dos olhos e da boca. Por analogia da mascarada, em que uma figura local com vestes a propósito e a cavalo assume a figura de S. Jorge, pode ser que o povo à falta de melhor rótulo passasse a denominar o torneio como Festa da Coca.

O que se sabe e se verifica todos os anos é que os forasteiros e a população local ruma à sede do concelho em grande número na aludida quinta-feira do Corpo de Deus e se incorpora com recolhimento na parte religiosa para, no final, vibrar com o paganismo do torneio, fazendo promessas de voltar no ano seguinte."

(texto retirado de: http://www.cm-moncao.pt/portal/page/moncao/portal_municipal/Turismo/Corpo%20de%20Deus)


A edição deste ano realiza-se entre 6 e 10 de Junho. Deixamos aqui uma reportagem do Porto Canal sobre a edição do ano passado. Ate já!





segunda-feira, 14 de maio de 2012

Canal 180 lança Cerveira Creative Camp


O canal 180 em conjunto com a Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira e a Fundação Bienal de Cerveira apresentam a iniciativa intitulada “Cerveira Creative Camp” onde junta cerca de 120 jovens criativos, com idades entre os 18 e os 25 anos, e que conta com workshops, masterclasses, intervenção urbana e talks com criadores, nacionais e internacionais, de diversas áreas artísticas como o cinema, música, vídeo, arquitectura, publicidade, instalações e arte urbana.

Este evento vai ter lugar em Vila Nova de Cerveira entre os dias 8 e 22 de Julho e tem como objectivo a abertura da cultura aos novos fenómenos de comunicação e expressão artística, sendo o Cineteatro, a Fortaleza e a Incubadora de Indústrias Criativas os espaços que vão acolher esta iniciativa.

Entre os participantes nacionais destaca-se o colectivo Like Architects que vai ser responsável por desenvolver junto com público diversas intervenções urbanas e João Seabra, vencedor em 2009 do “The Young European Creative Talent” e co-fundador da Jump Willy. Quanto aos criativos internacionais vai poder contar com Brett Novak, realizador de referência de vídeos de skate, Kirsten Lepore, realizadora premiada de filmes de animação e acolhe ainda, o dinamarquês Andreas Johnsen, um dos mais conhecidos realizadores da nova geração que dá a volta ao mundo à procura de histórias para contar.

O canal 180 é um canal nacional sobre cultura e criatividade, premiado com o “Prémio Nacional das Indústrias Criativas Unicer/Serralves 2010 e que conta com emissões regulares desde o dia 25 de Abril de 2011. Este canal diferencia-se pela sua programação original, conteúdos inovadores e uma agenda nacional dos eventos culturais mais relevante, estando o canal presente em todos os suportes: Televisão por cabo (ZON HD, Vodafone TV, Optimus Clix), Internet (Facebook, Youtube e website) e mobile (aplicação própria para smartphone e tablet).

Não perca esta oportunidade de inspirar e ser inspirado na Vila das Artes. Para mais informações sobre este evento vá até http://creativecamp.canal180.pt e não perca o trailer do evento que aqui disponibilizamos.